criptomoeda

TIM quer levar conectividade para 5 milhões de hectares no campo este ano

TIM quer levar conectividade para 5 milhões de hectares no campo este ano

A TIM desenvolveu um modelo de negócios B2B para chegar ao campo, região carente de conectividade. A operadora oferece para grandes fazendeiros sua infraestrutura e eles pagam para sua instalação e implementação. Assim, as grandes fazendas do agronegócio isoladas ganham rede 4G para conectar pessoas e máquinas. O diretor de marketing do segmento corporativo da TIM Brasil, Rafael Marquez, validou o modelo de negócios e, em dois anos, conectou 700 mil hectares em fazendas da Bahia, do Mato Grosso do Sul e de Goiás.

Para atingir a meta de 5 milhões de hectares conectados até o fim do ano, a operadora uniu-se a outras sete empresas privadas ligadas aos setores de telecomunicações e agronegócio para formar a ConectarAGRO. Fazem parte as seguintes empresas: AGCO (Massey e Valtra), Bayer (Climate FieldView), CNH Industrial (Case IH e New Holland), Jacto, Nokia, Solinftec e Trimble. O grupo debutará no Agrishow, feira do setor agropecuário, em Ribeirão Preto, de 29 de abril a 3 de maio. Lá, eles estarão em peso para encontrar com potenciais clientes e mostrar suas soluções para o campo ganhar conectividade.

A solução da TIM conta com o reforço dos 700 MHz que antes eram da televisão analógica e agora ajudaram a impulsionar a operadora para essa nova vertical, cujo alcance com a antena 4G pode chegar a 35 mil hectares ou 100 quilômetros se falarmos da rede NB-IoT.

“A tecnologia se mostrou robusta e os clientes compraram a ideia da simplificação. Quando falo de simplificação é porque visitamos fazendas que precisariam de funcionários especializados na área de TI para gerenciar a rede de conectividade deles. E, com a chegada da operadora, isso acaba ficando conosco”, disse Marquez.

O diretor de marketing do segmento corporativo da TIM cita três clientes que ajudaram a validar o modelo de negócios: Jalles Machado, em Goianésia, do setor sucroenergético; SLC Agrícola, produtora de grãos (milho e soja) e fibra (algodão); e Adecoagro, em Vale do Ivinhema (MS), produtora de alimentos e energia renovável.

As fazendas

Para a Jalles Machado, a TIM forneceu 812 smartphones (650 deles para apontamentos no campo) e mais de 1 mil linhas corporativas. Além de substituir os apontamentos manuais por apontamentos online, a parceria tem como meta melhorar a comunicação entre escritório e campo, mas também fazer com que os computadores de bordo das máquinas agrícolas gerem informações em tempo real.

Já para a SLC, a parceria conta com a tecnologia celular da Nokia e backhaul da BR Fibra. A ideia é prover comunicação por voz da equipe da fazenda, assim como a conexão das colheitadeiras, tratores e outras soluções de Internet das Coisas, com foco em agricultura de precisão e gestão de máquinas e ativos.

Por fim, para a adecoagro, a TIM fornece atendimento de voz, com a ativação de mais de 1,5 mil linhas corporativas, dados móveis e IoT, para o acompanhamento em tempo real das colheitadeiras e dos tratores da fazenda.

Perspectivas

Para chegar aos 5 milhões de hectares conectados, Marquez sabe que não pode focar apenas nas grandes plantações. “Começamos com o agronegócio porque eles têm mais fôlego financeiro. Mas não vamos nos contentar com isso. Nosso desafio é chegar ao médio e pequeno produtores, afinal, a gente só vai alcançar a meta quando chegarmos neles”.

Marquez pensa em uma estrutura compartilhada para esses produtores menores, onde todos paguem por uma fração do investimento. “Já começamos conversas com bancos para financiar linhas de crédito para esse público também. A gente sabe que as cooperativas agrícolas podem ser uma boa interlocução”, complementa Marquez. Porém, a TIM ainda não definiu quando começará a procurar esses potenciais clientes.

Tela Viva Móvel 2019

Durante a 18ª edição do Tela Viva Móvel, evento organizado por Mobile Time, a TIM Brasil estará representada pelo head de produtos corporativos e IoT, Alexandre Dal Forno. Ele falará mais sobre como a implementação da rede NB-IoT no meio rural tem proporcionado o surgimento de soluções de agricultura inteligente. O seminário acontecerá no dai 6 de maio, no WTC, em São Paulo. Para mais informações, acesse o site www.telavivamovel.com.br, ou ligue para 11-3138-4619, ou escreva para eventos@mobiletime.com.br.

Leave a Reply

Your e-mail address will not be published. Required fields are marked *